Acredite em seus sonhos




Hoje eu dei um passo enorme em direção de um dos maiores sonhos da minha vida e eu queria só dizer algumas coisas sobre o caminho até chegar aqui:

•Muitas pessoas vão minar o seu caminho! 
Seja por inveja, seja por amor, seja por medo ou por pura maldade. São muitos os motivos que levam as pessoas a não apoiarem os sonhos das outras. O que você precisa entender é: o sonho é seu, a vida é sua. Só vá em frente e não olhe pra trás.

•O medo vai estar sempre presente!
Medo é uma coisa natural, todo grande passo envolve uma grande aposta e uma grande chance de perder ou ganhar. Tem gente que nasce pra apostar pouco, decida logo que tipo de jogador você vai ser, porque a vida não costuma esperar por ninguém.

•Aprenda a viver e a lidar com você, seus defeitos e frustações sozinho (a)!
Ninguém é responsável por você, nem por suas escolhas. Os grandes passos exigem grandes responsabilidades, muito trabalho e dor. E se você acha que não está pronto pra isso, acredite: sim, você está pronto. Se não estiver a vida vai dar um jeito de te aprontar.

•Não se preocupe muito [como se isso fosse simples]! 
No final, o que tem que ser vai ser e pronto. De um jeito ou de outro, as coisas acontecem quando tem que acontecer, cabe a você achar a melhor maneira de aceita-las.

Eu espero que vocês tenham força para aguentar os perrengues que aparecem antes, durante e depois dos seus sonhos, fiquem firmes e continuem em frente. Aproveitem cada momento, mesmo que não seja fácil. Um dia, lá na frente, tudo vai valer a pena.

Janaina de Oliveira

Cold Days




Esses dias têm chovido muito aqui na cidade e por conta disso hoje coloquei um tênis e usei meu casaco cor de rosa para ir ao trabalho, nos reflexos dos carros eu vi uma adolescente caminhando, indo para escola.

Sensação estranha essa, não é ruim. Na verdade é gostosa, gosto de lembrar e de pensar como seria minha vida se eu voltasse para o ensino médio. Quanta coisa mudou de lá pra cá, comigo, com o mundo. 

Gosto de pensar na ideia de extensão do ser humano, de achar que faço parte do universo, que o mundo envelhece e caminha comigo. Gosto de pensar que minhas ações fazem uma enorme diferença na vida e no ambiente de pessoas as quais eu nunca conhecerei. 

Eu gosto de achar que tudo está conectado e acreditar na Aldeia Global da teoria de Mc Luhan, gosto de achar que os universos paralelos existem e estão contidos nas retinas de cada pessoa. Eu gosto dos dias de chuva porque eles me deixam questionadora.

Tenho uma certa queda pelos dias cinzas, pelas ruas vazias, pelo cheiro da chuva, pela sensação de andar só. Não que eu seja assim o tempo todo, mas uma pare de mim se acalma nessas situações.

Passos e passos, continuar em frente é o que conta? Viver intensamente é o que conta, aproveitar é o que conta. 

Janaina de Oliveira

Rotina atual


Acorda de manhã cedo, troca de roupa, não esquece dos remédios e da proteína ok?

Anda, anda, corre, corre, anda. Pega o cachorro, anda, espera, anda.
Banho, roupa chata e trabalho.

Computador, texto, texto, e-mails, texto, ideias, ideias. Disso aqui eu gosto, planeja, segue, termina, começa.

Reunião, conversa, sorri.

Casa, almoço, banho, descansa, volta. Calor.

Trabalha, trabalha, escreve, escreve, ideias, termina e começa. Procura, procura, escreve, volta.

Casa, roupa legal, treino.

Bater, bater, suor, cansaço. Volta.

Filmes, vídeos, jogos, internet, livros

e acabou.

Desbagunçando




Minha vida tá uma bagunça! Já começo assim. 

Não sei como eu conseguir colocar tanta coisa a perder, tanta coisa que eu trabalhei e consegui nesses últimos meses. Incrível como algumas coisas conseguem abalar toda a nossa vida. Em duas semanas eu conseguir me embolar toda. 

Não tenho mais planejamento nenhum. Acordo de manhã e não sei o que fazer, para onde ir, o que priorizar. Bagunça, bagunça, bagunça.
Mas as coisas vão voltar ao normal. 

Cansei disso. Estou seguindo meu sonho, lutando por isso, mas não posso achar que minha vida toda depende disso, não posso gastar todas as minhas horas e energias nisso e empurrar o resto com a barriga. Afinal, apesar do sonho estar em um futuro muito próximo, minha vida é aqui onde estou. 
Tenho uma vida, tenho amigos, tenho família, tenho emprego e tenho planos locais.

A partir de hoje eu vou começar a ajeitar essa bagunça. Colocar tudo em um papel e ver até onde posso ir, o que eu vai parar e o que vai continuar. 
E é vida que segue.

Janaina de Oliveira

Tratando de melhorar




Estou sentindo uma crise de gastrite se aproximando, estou achando que essa vai ser forte. Se eu estou com medo? Não, eu mesmo causei essas coisas. Posso jogar a culpa na ansiedade? Acho que não. Todo mundo sabe como sou dura comigo mesma.

Estou cansada de esperar as coisas melhorar sozinhas, eu estava bem, vinha num caminho bom. Como em duas semanas as coisas desandam dessa maneira? Não sei, não sei. 

O que sei é que preciso voltar pra rotina dura, porque viver descontando a ansiedade nas coisas e depois a culpa disso na ansiedade não me leva a lugar nenhum. Ou melhor, me leva a ficar girando em torno de mim mesma e me afundando. Não, não é isso que quero para mim.

Novos planos serão feitos nos próximos dias, com as mesmas finalidades de antes. Novas etapas e maneira pra sair da rotina, nossas estratégias para enganar os deslizes. Vamos ver se as coisas não andam tanto para trás agora.

Janaina de Oliveira

Mudanças X perspectivas




Andei pensando em todas as mudanças pelas quais passei esses anos. Muitas coisas melhoraram, meu semblante mudou, minha vida mudou. Hoje estou mais calma, mais madura, mais centrada. Porém, deixando de blá blá blá, ontem eu percebi que mesmo o mundo dando voltas e voltas, existem algumas coisas que podem permanecer iguais.

Ontem eu estava saindo do trabalho e andando em direção a um ponto no meio de uma das avenidas principais daqui para encontrar uma amiga que não via há mais de um ano. Fui pensando nas mudanças pelas quais ela passou, em como mudei desde que a vi, e o pensamento foi indo...

De repente me lembrei de uma menina do curso de jornalismo que andava nos corredores da UFS, de chinelas havaianas, sainha verde esvoaçante, camiseta e cabelos ao vento. Depois olhei pra mim. Estava usando uma calça jeans surrada, com um belo furinho na altura do joelho, camiseta e sandálias velhas ganhadas de minha irmã [depois que ela enjoou de tanto usar], uma bolsa vermelha desgastada pelo tempo, que poderia ser usada por qualquer adolescente rebelde de ensino médio. 

Cadê as mudanças? Dessa ótica eu permaneço tão igual. Se há cinco ou dez anos alguém me perguntasse como eu estaria, eu enxergaria qualquer coisa menos isso. Talvez eu devesse usar sapatos fechados e calça social para trabalhar. Talvez eu devesse prender os cabelos e usar maquiagem de dia. Talvez eu devesse usar blusas largas, fumar e beber café o dia inteiro, enquanto reclamo da falta de revolução nos jovens [desculpe a piadinha].

O sorriso saiu sozinho. Eu hoje estou tão acima do que poderia ter imaginado, que não tem como não sorrir. Hoje eu sou o que eu sempre quis, fora de todas as óticas que nos impõem. Eu sou alguém que busca a felicidade, que busca a melhoria e o equilíbrio. Devagar e sem pressa.

Porém as outras perspectivas e visões de mundo existem, sem culpa. Para algumas pessoas eu não passo de uma adolescente rebelde com uma calça jeans surrada e furada. Também não deve ser muito legal viver preso a uma parte da história, afinal quanto mais a gente descobre, mais gostosa a vida fica.

Quem você quer ser daqui a alguns anos Jana? Sei lá, não penso mais nessas coisas [ou tento não pensar]. Mas contem-me, e vocês como estavam, estão e estarão com o tempo? Como andam as visões de mundo dessas cabecinhas pensantes?

Janaina de Oliveira

Cortando gastos


Hoje eu decidi modificar umas coisas na minha vida, cortar alguns gastos extras [com tempo, paciência e dinheiro], com as mudanças, espero que as coisas melhorem.

Ultimamente tenho dedicado boa parte da minha vida à prática de exercícios físicos, o que acaba bem refletido no meu semblante, na melhoria de minha imagem física, na minha sanidade mental e na minha saúde. 

Porém, com a necessidade de cortes de gastos, porque como muitos sabem estou pensando em me mudar em breve, precisei pensar como gastar o mínimo possível, para economizar e economizar. 

Economizar sempre foi uma meta pra mim, difíííícil, mas necessária. E agora vai ser mais necessária ainda, se virar sozinha não é fácil.

Enfim, o que eu resolvi [o tempo pra escrever hoje tá curto] foi que vou cortar a academia da minha lista. Explico: não gosto de musculação, apesar de já estar bem acostumadinha a puxar peso ;p

O caso é que vou focar nas atividades aeróbicas [correr, andar, nadar], que são as que me dão prazer, continuar com o muay thai e seguir assim por uns meses. Quantos meses? Quantos forem necessários. 

Quem estiver caminhando, me chame. Quem quiser se juntar a mim, geralmente corro na beira-mar, por volta das 19h, vou tentar ir pelo menos 3x na semana. Se souberem de aulas grátis ao ar livre, de qualquer tipo,  me avisem. Aracaju é cheia de lugares bons para a prática de esportes.

Haaaaa se alguém puder me dar umas aulinhas de direção de bikes eu aceito de muito bom grado também.

E lembre-se, saúde em foco e economia também ;p

Janaina de Oliveira

Meditação X ansiedade




Estou sumida, eu sei. 

Porém muitas coisas aconteceram esses dias, uma loucura tá a minha vida eu tô tentando não pirar de vez. Não quero contar nada ainda, porque ainda não tem nada certo, mas já adianto que os dias estão indo muito bem e as coisas estão finalmente acontecendo. 

Muita coisa deve mudar na minha vida nos próximos meses e eu pretendo dividir tudo (ou quase tudo) aqui com vocês.

Hoje eu queria falar um pouco sobre meditação (loucura né? Assim do nada, rsrsrs). Encontrei vontade de meditar nesses últimos dias, pra me acalmar, pra deixar de ser tão ansiosa e pra me conhecer melhor também. 

Tentei um dia sozinha, naquele estilo conte até 100 em respirações e achei legal, mas não muito efetivo [a pessoa que quer demais é assim, agoniaaada]. Porém ontem um amigo me mandou um vídeo, muito bacana, ensinando a meditar em 1 minuto. Fantástico, na hora a cabeça ficou mais leve. Simples, prático, divertido e eficiente. Vou treinar a técnica mais algumas vezes. 

Depois disso, decidir visitar um site que esse mesmo amigo me indicou, e gostei muito, lá achei uma tal de meditação guiada, que é bom para iniciantes. Olhei aqui no trabalho um vídeo e gostei da ideia. Estou louca pra chegar em casa no intervalo do almoço e pôr em prática.

No mais é isso, tenho rezado muito, pedindo pra Deus guiar o meu caminho e estou tentando fazer a minha parte também, me acalmando como posso, esperando a vida me surpreender.

O que vocês fazem em momentos de estresse e muita ansiedade? Preciso de dicas =)

Ps.: Vou deixar aqui o link do site que estou acompanhando e dos vídeos que eu assisti caso alguém se interesse:

Meditação em um momento: 
http://www.youtube.com/watch?v=-cpHQScEvB8&feature=youtu.be

Meditação guiada: 
http://www.youtube.com/watch?v=DZZ2iTmxk1I

Site:  
http://serenamente.com.br/

Janaina de Oliveira