Saudações



O amor indo embora deixou o nervo a flor da péle
e como toda flor, a flor da péle é delicada.

É preciso andar devagar, nosso amor é um menino dormindo,
fogo e suave.

Eu vou puxar pra sempre um lençol de estrelas,
ele vai te cobrir no frio.

E quando você me vir cuidando de alguém
é pra que esse alguém não te machuque.

Vamo pro mundo que o mundo é a nossa casa,
solta a tua gargalhada e vamos seguindo juntos,
olhando lá em cima, pra sempre
os sinais do cruzeiro do sul.

Ao meu grande poeta inspirador Oswaldo Montenegro

Janaina de Oliveira