Seus olhos

Estive atento a um fato, me reconheci diante dos seus olhos, olhos dissimulados esses seus. Nunca me olham de frente, carregam sempre um olhar distante que me confundem. Vivo preso num mundo de te seguir, seguir as pistas que você deixa, imagino eu que propositalmente. As semanas passam cada vez mais lentas, contos os dias e as horas pra te encontrar. Percebo que estou vivendo a sua vida e não a minha, como deveria ser. Estou aqui parado, olhando para o teto me perguntando que raio de feitiço você jogou em mim.

Sempre me lembro da sua feição diante dos seus amigos, amigos, do sexo masculino mesmo, tantos sorrisos, tantos toques nos braços, e tantas passadas de língua sobre os lábios. Você sabe que eu morro de ciúmes, não sabe?

Sabe qual é o pior momento dessas horas que eu me lembro de você? É aquele momento que vejo que você não precisa de mim, naquelas horas em que meu ciúme cresce e eu reclamo das suas expressões, da sua roupa, do seu jeito de andar e de mexer nos cabelos. Você simplesmente me olha cabisbaixa e diz: vá embora então, se eu não te agrado, pode ir.

E eu vou. Meu mundo volta ao normal. Até o próximo telefonema seu, falando comigo como se nada tivesse acontecido. Até o próximo encontro onde toda a minha fúria se vai e fica a confusão que os seus olhos causam na minha cabeça. Você me beija a boca e eu me rendo a todos os seus encantos, sem nem ao menos tentar revidar.

As vezes penso em te esquecer, penso que sofreria por determinado tempo e depois te esqueceria, como sempre acontece com todo mundo. Mas entendo que não se luta contra o que não se pode vencer. Não adianta, minha luta é contra mim mesmo. Não posso vencer a mim mesmo. Não quando estou dentro dos seus olhos.

Janaina de Oliveira

New face

Bom, é só uma notinha pra falar da nova cara do blog.
Achei mais bonitinho ;)
Tô aprendendo ainda a mexer nessas coisitas, vamus vê como será daqui pra frente.
beijinhos pra todos ;*

Acorda!

Acorda ! Vem à janela
Vê o azul do céu, é tão lindo
Acorda ! Olha para o alto
Vê como o sol está luzindo
Acorda ! Olha para o horizonte
Vê quão azul é o mar
Olha a mata verdejante
Vê os pássaros a voar
Acorda ! Vê como o vento
Brinca de esconder e achar
Aproveita os bons momentos
Aceita o que a vida te dá
Acorda ! Vê as flores se abrindo
O riacho a cantar
As nuvens estão te sorrindo
Por que tu queres chorar ?
Acorda ! E não permitas
Que o teu tempo passe em vão
Amplia teus pensamentos
Educa teu coração
Acorda ! Ama teu mundo
Faze do amor, teu refrão
E nunca esqueças que a vida
Tem a cor do teu coração.
(Szamira)

Aos onze

Meu garotinho, te espero todas as noites aqui, sei que daqui a alguns dias você vai crescer, já quase não cabe no meu colo. Você vai ganhar o mundo, vai me deixar orgulhosa. Quem sabe até, daqui a uns anos você não volte e encoste a cabeça nas minhas pernas, peça um cafuné. Talvez volte aqui quando os problemas estiverem tomando toda sua cabeça e seu ser, talvez volte e chore, mas não como hoje.
Hoje você chorou de um jeito tão sentido, eu vi você sair sorrindo e vi você chegar sem o brilho natural dos seus olhos. Vi você chorar sozinho, e depois tentar disfarçar. Agora você chora mais e me diz que não sabe o que acontece com você. Sentimental que somos. Às vezes a vida parece um tanto difícil de ser transposta, mas eu te pergunto de que adiantaria chegar ao final da corrida sem ter passado por todas as etapas de maneira a sentir o que cada uma delas traz consigo?
Crescer dói meu amor, mas amanhã o dia vai nascer de novo, assim como depois de amanhã. E você vai perceber que a vida é mais ou menos como um espelho, nem sempre ele te mostra o que você quer, mas tudo é mais fácil quando você mostra um sorriso pra ele primeiro. Vamos tentar?
Janaina de Oliveira