A moral da história, depois da estória.




Era uma vez uma menina, bem pequenina. Ela sorria, ela cantava, mas ela também chorava, se magoava, era frágil e dócil, diferente do mundo cruel e impiedoso.

A vida passou, a menina cresceu, endureceu, casou e morreu.

...

[silêncio]

Mas tudo bem, a dor já passou.
Pode sorrir calmamente, e perceber que a vida te dá muito mais do que você precisa.
Te dá bem mais cores e músicas, mais sensações e arrependimentos do que são possíveis experimentar em uma única existência.
Pode abraçar os teus irmãos e nesse momento perceber que os teus sonhos estão sempre tão perto quanto qualquer sorriso de criança.
Segura a rédea do teu cavalo, ele se chama vida. Se quiser deixe ele solto, deixa ele livre pra correr. Aproveita pra sentir os pingos de chuva caindo, é gostoso e dolorido. A intensidade é tanta que lembra um amor apaixonado.
Lembra que o amor tem sempre razão, mesmo que seja uma só e implícita.
Se a felicidade te chama, vai, não importa pra onde, nem quando, nem porquê. Vai.
Lembra dos sonhos e das dores, aprende e segue em frente.

Desse jeito o caminho nunca acaba e toda parada é um novo começo.

Janaina de Oliveira

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe suas impressões aqui =)